Mapeamento corporal é um exame que ajuda no diagnóstico precoce do câncer de pele e acompanhamento de lesões suspeitas.

O que é mapeamento corporal?

Mapeamento corporal é um exame que ajuda no diagnóstico precoce de melanoma em pacientes com alto risco de desenvolver este tumor. Os nevos melanocíticos (pintas ou sinais) são considerados potenciais precursores, marcadores de risco ou diagnóstico diferencial de melanomas.  Muitas vezes a diferenciação entre uma lesão benigna e maligna é muito difícil de ser feita apenas ao exame clínico.

Existem alguns pacientes, com tantas pintas que fica impossível acompanhar a evolução destas pintas somente pela memória do médico. Para ajudar nesta situação temos o mapeamento corporal. O exame consiste de fotografias de alta resolução de todo o corpo, associado ao seguimento com dermatoscopia digital das pintas (nevos melanocíticos).

Como é feito o exame?

O paciente é fotografado em poses padronizadas, que permitem o registro de quase toda a pele. As imagens são arquivadas em um software específico que permite a comparação em intervalos de tempo pré-estabelecidos. Além das fotografias corporais, algumas pintas do paciente são selecionadas para seguimento com dermatoscopia digital.

Quais as vantagens do exame de mapeamento corporal?

Por vezes é difícil diferenciar uma pinta benigna (nevo melanocítico) de um melanoma. As pintas podem se confundir com melanoma, mas podem também se transformar em melanoma.

O mapeamento corporal associado a dermatoscopia digital ajudam a identificar melanomas numa fase inicial, quando são muito difíceis de diferenciar de uma pinta benigna.

As fotografias corporais tem 2 objetivos:  servir como “mapa” de navegação, para que o médico saiba quais foram as pintas seguidas por dermatoscopia digital e acompanhar o aparecimento e/ou crescimento de nevos melanocíticos pelo corpo do paciente. Esta última função é extremamente importante, pois em pacientes com múltiplos nevos, fica impossível confiar somente na memória para fazer este seguimento. Novas pintas, ou pintas que se modificam são posteriormente examinadas com dermatoscopia.

Além das fotos corporais, algumas pintas (alguns especialistas seguem todas as pintas do corpo, outros optam por seguir algumas pintas selecionadas) são seguidas pela dermatoscopia digital, sendo monitoradas em intervalos de tempo pré determinados. Caso exista mudança no seguimento dermatoscópico a lesão é removida e enviada para  biópsia (exame anatomopatológico).

Seguimento com dermatoscopia digital, mapeamento corporal, diagnóstico precoce do melanoma.

Com isso o exame de mapeamento corporal permite:

  • Reduzir o número de biópsias e cirurgias desnecessárias;
  • Diagnosticar melanomas numa fase inicial, quando são curáveis;
  • Acompanhamento das pintas pelo próprio paciente;
  • Diagnosticar outros cânceres de pele, como carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular.

Para quem o exame está indicado?

  • O mapeamento corporal é indicado a todos os pacientes que possuam um risco elevado de desenvolverem melanomas;
  • Pessoas com histórico familiar de melanoma;
  • Pessoas que já tiveram 1 melanoma;
  • Pessoas com múltiplas pintas (mais de 50, pelo menos);
  • Pessoas de pele clara com história de queimaduras solares com bolhas na infância e na adolescência.