A pele facial masculina, pela sua anatomia, merece cuidados redobrados em relação à das mulheres. Os hábitos de cuidados com a pele são muito maiores no mundo feminino do que o mundo masculino. E deveria ser o contrário. O cuidado deve ser intensificado pelo fato dela ser mais espessa, oleosa e propensa à acne. É aí que entram os tratamentos, como o peeling. Este tratamento faz descamar, esfoliar, desprender a pele. Trata-se de um recurso estético, em geral não tão agressivos, que através de um agente químico ou mecânico induz a destruição controlada da epiderme e sua reepitelialização. Os procedimentos são classificados em superficiais, médios ou profundos.

Os peelings são capazes de corrigir as alterações do envelhecimento da pele, como: rugas, sulcos, flacidez, aspereza, manchas, cicatrizes, entre outros. Vale lembrar que um peeling apenas não basta,  o ideal é em torno de 3 a 5 para se chegar a um resultado satisfatório, claro que com intervalos entre eles, de aproximadamente duas semanas.

Para a pele masculina, uma boa pedida é um peeling misto (químico + mecânico). De mecânico, recomendo o microdermoabrasão, que se trata de uma esfoliação através de jatos de microcristais que lixam e esfolam a pele, enquanto, ao mesmo tempo, promove a sucção dos resíduos. Esse procedimento tira a oleosidade excessiva da pele e deixa o extrato córneo mais fino. Imediatamente após, deve ser feito o PEELING QUÍMICO, visto que a pele foi “esfoliada” e receberá melhor o agente químico. Deve se analisar a melhor opção do ácido a ser usado, em concordância com a necessidade da pele.

É recomendado este procedimento aos cuidados médicos. Agende já uma consulta!